Estamos passando a data que comemoramos o Natal, festejamos com nossos familiares, com nossos amigos, celebramos a data que para nós cristãos significa relembrarmos o nascimento de nosso salvador Jesus Cristo.

Muito já se falou da transformação desta data em apenas um dia de consumismo extremo, o comércio comemora essa data como uma das melhores do ano, não por seu significado religioso, mas sim por seu significado econômico.

Mas para nós cristãos como deve ser vivida essa data?

Claro que deve ser um momento de alegria e celebração, festividades, mas também um momento de reflexão.

Quando estava meditando nestes pontos achei interessante o Natal ser tão próximo da virada do ano…, Mas também é uma oportunidade.

Geralmente a chegado do fim do ano e a proximidade do ano novo nos leva a pensar no ano que passou e nos enche de esperanças para o ano que vai chegando.

E pensei que o natal também é isso, e olharmos para o que somos, o que fizemos e como agimos e ver no nascimento de Jesus a esperança e redenção.

Na Bíblia nos é relatado o nascimento de Jesus, Mateus nos relata o seu nascimento, a visita dos magos e a fuga para o Egito, Marcos já é mais sucinto relata a vida de Jesus a patir do seu batismo, Lucas relata até antes nos coloca na anunciação do nascimento de João Batista e de Jesus, e por fim João nos leva ao um período anterior, nos leva ao eterno, a um começo sem início, nos situa Jesus junto ao Pai: João 1.1 “No começo aquele que é a Palavra já existia, Ele estava com Deus e era Deus”.

Na época em que Jesus nasceu, havia uma grande expectativa no ar, a tempos os Judeus esperavam o Messias, o grade Rei, aquele que iria livrar-los do julgo dos romanos, das grandes dificuldades que passavam, esperavam aquele que iria lhes devolver a glória passada. Para eles era muito difícil servirem a YAHWEH, que era soberano que os tinha como seu povo e estarem sobre as ordens de uma outra nação, que adorava ídolos, deuses e homens, que tinham o seu próprio Rei-Deus, uma vez que os césares tinham o status de divindade.

Mas estas expectativas foram contrariadas no nascimento de Jesus.

Texto : Lucas 2: 1-20 – O Nascimento de Jesus e a visita dos pastores.

É neste contexto que Jesus nasce, num lugar humilde, sem pompas, anunciados a pastores ( que normalmente não eram pessoas de muita importância na ordem social de Israel) mas a mensagem que estes recebem é muito significativa : Nasceu hoje um Salvador, que é Cristo-Senhor.”

Neste momento é anunciada de forma simples, a esperança para o povo e a redenção para o homem.

No Dicionário Aurélio redenção significa

Ato ou efeito de remir ou redimir.

2.Ajuda ou recurso capaz de livrar ou salvar alguém de situação aflitiva ou perigosa.

3.Rel. A salvação oferecida por Jesus Cristo na cruz, com ênfase no aspecto de libertação da escravidão do pecado.

Desta forma o fato histórico do nascimento de Jesus, torna-se uma fato atemporal, ou seja, eterno, a simbologia e o significado no Natal está em podermos nos apropriar da esperança e da redenção.

Assim como na época em que nasceu Jesus, hoje também temos a necessidade da esperança, esperança em um mundo melhor, esperança em uma vida melhor e na esperança de sermos pessoas melhores… Necessitamos sim da redenção que é apontada no nascimento de Jesus e consumada na Cruz, necessitamos dela a cada dia, é somente através desta redenção que podemos ter esperança no amanhã e em nós mesmos.

É então com a mesma humildade do nascimento de Jesus que devemos fazer do natal um momento de reflexão em nossas vidas, Jesus na manjedoura acena com a possibilidade da salvação do homem, da sua redenção e é através disso que podemos olhar para o amanhã com esperança renovada, a esperança de que somos perdoados e aceitos por Cristo, esperança que Jesus está sempre com a mão aberta para nos resgatar, que apesar de todos nossos erros, falhas, mesquinharias, de sermos tão maus, aquela criança em Belém assim mesmo acredita que podemos mudar, nos oferece esperança, esperança não em sistemas políticos, religiosos ou econômicos, mas oferece esperança em nós mesmos.

Tão importante quanto crer em Jesus, é entendermos que Jesus crê em nós, por isso morreu na cruz, morreu por nós.