Até quando continuaremos a jogar a responsabilidade de tudo que acontece no mundo nas costas de Deus? Até quando usaremos a dor do outro para exemplificar a “justiça” de Deus?

Como podemos nos chamar de cristãos enquanto somos tão insensíveis ?

Até quando nos apropriaremos de tragédias que atingem a outros para usar como exemplos, ou pra imputar medo ?

Até quando criaremos a imagem um Deus inquisitor, com seu olhar acusador, brincando com a dor das suas criaturas para que o respeite?

Como podemos dizer que Deus é amor, se logo em seguida dizemos que se você não o servi-lo ele ira lhe castigar? Ou que a dor quer outras famílias estão sentindo é porque Deus quer mostrar algo para nós, para que despertemos….

Será que antes de falarmos com “tanta” propriedade do que Deus anda fazendo, perguntamos a Ele?

Ou será que Deus está aprovando as nossas interpretações ? Falar sobre Deus já é algo muito difícil, ou até impossível, quanto mais interpretar o que acontece aqui neste planetinho como “vontades” de Deus.

Muitas vezes a melhor opção é não falar nada, admitir nossa ignorância sobre os mistérios de Deus, admitir que não entendemos porque tragédias acontecem, admitir que não concordamos com a morte trágica, nos revoltar com as desgraças que o próprio homem causa, chorar com aqueles que sentem dor da perda, e quando nos perguntarem porque isso aconteceu, sejamos honestos conosco mesmo e com Deus e digamos a unica resposta lógica :

– Não sei !